Melatonina Sistema imunológico

Postado em: 16 de abril de 2020
Tempo de leitura 9 minutos

Qual a relação da melatonina e o sistema imunológico?

A melatonina estar 100% ligada ao sistema imune a mesma é responsável por ativar as células do sistema.
Alem de manter um ideal equilíbrio entre o sistema nervoso central com o sistema endócrino hormonal.
O qual é responsável por manter as barreiras naturais do organismos em melhor funcionamento e atividade.
Alem disso o efeito da melatonina gera um relaxamento e mental aliviando o estresse.
O qual é um agente redutor do sistema imunológico então alem da ação biológica da da mesma.
Ela também pode ser útil na área psicologia reduzindo a ansiedade e tensões nervosas.
As quais normalmente servem de gatilho para baixar a imunidade e expor o organismo a vírus.
Um dado interessante é que na maioria dos casos de declínio imunológico há relação de baixa melatonina.
Os mais velhos em especial tem uma relação clara entre o distúrbio hormonal e baixa das defesas.
Ao que parece quando as horas de sono são reduzidas devido menor produção da melatonina.
O corpo entre um maior estresse pois não descansa o suficiente e isso força o sistema imune.
O qual parece trabalhar em ritmo forçado e baixando suas defesas a medida que esse estresse se repete.
É um efeito bola de neve o qual é possível minimizar e reduzir através da reposição da melatonina.

Como a melatonina preserva as células imunológica?

Já falamos em outros artigos, um efeito da melatonina de grande valor biológico para o ser humano.
É sua incrível capacidade antioxidante ela forma uma barreira de proteção no sistema celular.
O sistema imunológico é composto por células de defesa essas células são oxidadas pelo estresse.
Processo completamente normal quando dentro de uma média o problema começa com o over estresse.
Ou seja o corpo começa a oxidar matar mais células quanto deveria e isso inclui células de defesa.
Pessoas com hábitos não saudáveis tem uma chance de maior oxidação “eliminação” das células de defesa.
Pois esses hábitos gera uma oxidação extra a qual acelera a oxidação das células imunológicas.
Por exemplo fumantes e usuários de outras substâncias tóxicas irão ter uma maior oxidação celular.
E pessoas mais velhas naturalmente também sofrem do mesmo problema porem por declínio hormonal.
E um dos hormônios chave nesse processo seria a melatonina a qual não só reduz a morte das células.
Como também acelera uma orquestra de efeitos para reorganizar todas as defesas do organismo.
Por isso que ganhou o apelido de super hormônios nos últimos 20 anos de pesquisa.

Porque o sono é tão importante ao sistema imune?

O importante não é o ato de dormir mais sim a bioquímica gerada no organismo por esse repouso.
É durante esse período que o cérebro, hipotálamo e o sistema nervoso se reorganizam e sincronizam-se.
Pois é nessa hora que a glândula pinel libera o seu poderoso agente o qual conhecemos como melatonina.
Quando isso ocorre parece que o corpo recebe uma carga extra de energia em suas células.
Usando uma analogia tecnológica somos como baterias e durante o sono as recarregamos.
Mais alem disso também organismo o sistema limpamos as pastas e reciclamos o espaço do HD.
Essa relação de entre a melatonina e hipotálamo cria a janela perfeito para secreção do HGh.
O qual é considerado um importante hormônio para manter a taxa imunológica em alta.
Ou seja note que é um sistema integrado o qual as glândulas comandadas pelo cérebro devem agir em conjunto.
Quando sono reduz o estresse sobe fazendo o cérebro desregular as ações das glândulas criando assim brechas.
E mais uma vês usando a analogia tecnológica a brecha seria um “update” atraso ou seja sono mau dormido.
É nessa momento que os virus em geral seja de uma simples gripe ou mais grave invadem seu sistema.

Qual a relação da melatonina com a imunidade nos idosos?

Direta pois a partir dos 60 anos é comprovado em pesquisas que o hormônio sofre um declínio acentuado.
E com pouca melatonina sendo liberada o indivíduo passa a dormir menos e ter um maior nível de estresse.
Apenas clarificando o estresse não é apenas causado por problemas da vida em geral.
Quando utilizamos o termo (estresse) aqui é nos referindo a situações que você força o organismo.
Esse cenário é perfeito para ir minando o sistema imunológico e aos poucos enfraquecer sua atividade normal.
Alem de ficar com janelas abertas também ocorre maior dificuldade em lutar e expulsar o invasor.
E no ápice do desespero o organismo debilitado devido as baixas defesas leva o organismo ao colapso “morte”
Por isso um estilo de vida mais saudável, menos estresse com um melhor controle hormonal nessa faixa é essencial.
Os exercícios são recomendados a décadas pelos médicos como “remédios naturais” devido seus efeitos feedbacks.
Isso mesmo ao se exercitar você força o corpo a trabalhar e renovar as células e até criar massa muscular.
É justamente o inverso do sedentarismo que junto com maus hábito se perde músculos e elimina-se mais células.
Alem desses fatores suplementos como a melatonina pode ser uma alternativa para manter o sono em dia.
E fechar essas possíveis janelas de baixa imunidade causadas pelo fator hormônio ligado ao declínio da mesma.

Qual a importância da melatonina e outros hormônios para imunidade?

São eles que enviam na maioria das vezes a mensagem as células de defesa.
Quando essa mensagem enfraquece a defesa cai e desregula todo o processo natural corpo e mente.
Por isso baixos níveis de testosterona “andropausa” logo estão associados a maior facilidade de infecção.
Por isso dizemos quando eu tinha 20 fazia pior e nada ocorria pois naquele tempo tínhamos mais hormônios.
Hormônios como DHEA são também tão importantes quanto a melatonina para um melhor sistema imunológico.
Novas pesquisas revelam que os gatilhos psicológicos são tão poderosos quanto uma baixa hormonal para a imunidade.
Mais o link é que justamente o estresse psicológico serve de gatilho para reduzir os hormônios.
Recebemos cargas desnecessárias de adrenalinas as quais puxam muita energia mental e física criando o estresse.
Esse estresse terá um preço pois vamos precisar de maior tempo para recuperar e reorganizar o sistema.
É nessa hora que ficamos “fracos” com defesas baixas pois demos um “tiro” desnecessário sobre os hormônios.
O estresse passa seguinte mensagem (vou morrer preciso de todos meus recursos agora de uma vês só)
Então todo o corpo e mente param de fazer as atividades normais para suprir esse demanda emergencial.
O que é normal por exemplo em emergências de grande urgência a qual você libera adrenalina para isso.
Porem muitas pessoas repetem esse processo 3x ao dia “pânico” sem nenhuma emergência esgotando o organismo.
O qual sofre queda hormonal constante e não envia as devidas mensagens corretas ao sistema imunológico.
A melatonina pode e vem ajudando nesses casos pelo seu efeito relaxando reduzindo a ansiedade e aumentando o sono.

Qual a dosagem da melatonina para uma possível melhora no sistema imunológico ?

Atualmente para se chegar na dosagem ideal de melatonina requer tempo, dinheiro e médico especializado.
Então você deve fazer uma consulta onde será analisado seu perfil e se necessário requerer analise de melatonina.
A a partir dai o profissional irar analisar qual seria a melhor dosagem para seu perfil e problema.
Como a maioria das pessoas não irão fazer isso podemos seguir a recomendação padrão do mercado Americano.
Onde a dosagem padrão mais comum encontrada seria de 3mg onde os fabricantes recomendam 1 ao dia 1h antes de dormir.
Sempre salientando que o efeito da melatonina não seria igual ou similar de um remédio controlado para dormir.
O qual gera um efeito mais rápido e intrusivo direto no sistema nervoso acarretando também efeitos colaterais.
O suplemento age de forma mais lenta porem com ótimos benefícios comprovados a médio e longo prazo.
Atualmente as dosagens mais comuns estão divididas em três tamanhos 3mg, 5mg e 10mg ao dia.
É importante o bom senso e evitar super dosagens achando que logo irar resolver o problema.
E na dúvida consulte um médico sobre de preferência especialista do sono.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on skype
Skype
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

Rolar para cima